Justapondo textos

Um manual de homilética não ensina explicitamente que se deva pregar tendo como base apenas um texto bíblico.  Contudo, explícita ou não, esta a “regra”.  Mas nada impede que o pregador também exercite sua criatividade de proclamar a criativa Palavra de Deus através uso de múltiplos textos, ou pela justaposição de textos.  Esta técnica pode resultar em sermões mais criativos do que se apenas um texto for usado.  O tratamento dialético resultante da presença de mais textos pode resultar em uma nova idéia, que poderia não surgir de outra forma.

A justaposição de textos num sermão pode, a princípio, parecer intragável para alguns, mas certamente passa a ser mais palatável quando verificada algumas das suas vantagens.

A primeira delas, a mais óbvia, é que a justaposição é algo comum e normal nos cultos das denominações que utilizam o sistema de leituras bíblicas organizadas em lecionários.  Estes sistemas seguem o princípio da justaposição, combinando dois ou três textos que de alguma forma possuem uma relação.  A relação pode estar entre uma leitura do Antigo e uma do Novo Testamento, por exemplo. Às vezes, a explicação que falta em uma leitura pode estar em outra.  Ou ma delas faz uma pergunta e a outra tem a resposta. (djj)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s