Novas opções

Mas a variedade nas Escrituras vai muito além destes “sermões”.  Além de um intenso uso de figuras de linguagem, também chama a atenção a variedade de formatos literários empregados (poesia, provérbios, cartas, narrativas, etc.).  De fato, com diz o autor de Hebreus, Deus falou muitas vezes e de muitas maneiras no passado (1.1).  A variedade das Escrituras sugere que existem muitas e variadas formas que o pregador pode utilizar para proclamar a Boa-Nova, cada qual apropriada para um diferente aspecto da mensagem.  Por isso, a consciência da existência de formas alternativas pode sensibilizar o pregador a considerar novas opções.  “O pregador de hoje precisa estar constantemente atento para novas maneiras de compartilhar a ‘antiga, antiga história’, que é sempre nova.[i]

Considerando a grande variedade de formas através das quais Deus fala na Bíblia, diz Knoche, é surpreendente como existem pregadores “casados” com um esboço com três pontos e um poema em seus sermões.  Da perspectiva de “ganhar o interesse da congregação ou apresentar um testemunho mais pessoal – ou até para tornar o meio a mensagem – variedade na forma do sermão… parece ser ‘um caminho não percorrido’ na maioria dos púlpitos.”[ii]  (djj)


[i] Larsen, 85

[ii] Knoche, 29

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s