Ventos

Em variados níveis, a pregação foi passando por novos olhares e novos ventos ao longo dos anos. Hoje, a homilética ainda está largamente condicionada pela profusão de ventos que começaram a soprar no final dos anos 60 do século 19. Embora o sistema pragmático dedutivo, “tradicional”, ainda resista, muitas opções sermônicas são praticadas.

Os novos ventos homiléticos podem ser seguidos, ou não. Não existe forma retórica perfeita. Mas o fato é que eles existem e abrem novas possibilidades para a criatividade e a variedade na pregação. O pregador precisa estar consciente dessas possibilidades de levar a voz de Deus aos ouvidos das pessoas, também sempre condicionadas por ventos de mudança.(djj)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s