Interfaces

Uma abordagem criativa na pregação envolve, primeiro, uma análise cuidadosa da situação apresentada pelo texto bíblico. Em seguida, o pregador deve encontrar situações análogas aos das Escrituras.  A tarefa de descobrir da forma mais objetiva o ponto de vista bíblico ajuda o pregador a evitar uma abordagem subjetiva dos textos do sermão.

É possível levar a figura da “ponte” um pouco além.  O significado que se torna o evento-Palavra no sermão é resultado de três partes interconectadas – como se fossem três vãos de uma mesma ponte.  Existe a inter-relação entre o texto bíblico e o pregador.  Através de leitura, estudo, meditação ele capta a mensagem de Deus em determinado texto.  Em seguida, ele a desenvolve e formata com clareza, objetividade, imaginação, criatividade, tendo em vista os ouvintes.  Neste processo, ele passa por vários “diálogos”: a oração, o contato com pessoas, a leitura de um livro ou um jornal, a participação em um evento comunitário – todos acrescendo informações que podem ser incorporados na mensagem.

Em seguida, acontece a interface entre o pregador e os ouvintes.  É o momento da entrega da mensagem.  É um ato de comunicação grupal, mesmo que, eventualmente, largamente monológico.  É a hora da liberação criativa e operativa da Palavra de Deus, cuja força está nela própria, através do trabalho de criação do Espírito Santo.  (djj)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s