A morte das palavras

Considere esta tradução livre do poema Uma palavra está morta, de Emily Dickinson (1830–1886):

Uma palavra está morta
Quando ela é dita,
Dizem alguns.
Eu digo que ela apenas
Começa a viver
Naquele dia.

Em poucas palavras, a poeta reflete sobre a aparente contradição que ronda o mundo das palavras. De um lado, o caráter aparentemente frio, neutro de sinais gráficos isolados. Quando combinados, formam as palavras. Quando colocados em algum suporte físico (como o papel ou um arquivo de computador), parece que transmitem uma sensação de perenidade. Elas estão ali, fixadas. Somente deixam de existir com o fim do suporte.
Mas e na comunicação oral, como é o caso do sermão? As palavras já não são articuladas com o destino selado, a morte? Aparentemente, sim. A impressão que se tem é que o seu ciclo de vida é muito curto: inicia na sua articulação, pelo pregador, e termina com a sua audição, pelo ouvinte. Nesse caso, parece correta a primeira parte do poema de Emily: uma palavra está morta quando ela é dita. De fato, a comunicação oral carece de perenidade quando comparada à comunicação escrita. Mas ela já nasce morta, ou, como diz o poema, apenas começa a viver naquele dia?
(djj)

Anúncios

Uma opinião sobre “A morte das palavras

  1. eu diria que a palavra morre quando não provoca (e está morta quando não tem o direito de provocar), independente de uma base (palavra escrita/impressa ou falada). o simples fato de você ter refletido sobre o poema transforma-o em poema de palavras vivas.

    gostei do blog. posso adicionar aos meus ´blogs amigos?´

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s