> Livro 10: Conexão-Evangelho

Dica de leitura 03

O teólogo, doutor em literatura e professor de homilética norte-americano Francis C. Rossow é pouco conhecido no Brasil.  Seu livro mais popular – Preaching the Creative Gospel Creatively (“Pregando o Criativo Evangelho Criativamente”), de 1983, não possui tradução oficial (existe uma tradução não oficial que é utilizada em alguns círculos homiléticos brasileiros).

Esta Dica de Leitura apresenta o último livro de Rossow: Gospel Handles – Finding New Connections in Biblical Texts (“Conexões-Evangelho – Localizando novas conexões em textos bíblicos”). Foi publicado pela Concordia de Saint Louis, EUA, em 2001. São 352 páginas.

O título Gospel Handles se refere a uma técnica homilética idealizada por Rossow e inicialmente Imagemapresentada no seu livro Preaching. Considerando o seu uso prático na pregação, a expressão pode ser traduzida como “Conexão-Evangelho” (literalmente, seria algo como “Alavanca-Evangelho”).

Segundo Rossow, a técnica consiste em ter como texto-base para uma pregação uma porção bíblica que não contem Evangelho (a boa notícia da salvação de Deus em Jesus Cristo).  Esta porção bíblica pode eventualmente servir como uma ponte, uma alavanca, ou conexão para o Evangelho, que está situado em outra parte da Escritura.  Esta “alavanca” pode ser um termo, uma frase, uma imagem.  (Todavia, a técnica também pode ser utilizada para “extrair” do texto-base do sermão um “Evangelho extra”, ou seja, uma abordagem evangélica diferente do que a tradicional ou mais evidente.)

A técnica é amplamente demonstrada nesta Dica Leitura, com mais de cinco dezenas de textos bíblicos utilizados.  Note-se que Rossow utiliza somente perícopes (trechos bíblicos) dos quatro Evangelhos – Mateus, Marcos, Lucas e João – e que todos os exemplos são baseados na mais tradicional versão inglesa da Bíblia, a King James.  (É preciso ressaltar: a técnica pode ser baseada em um termo ou expressão bíblica de uma determinada língua e versão que não tem correspondente exato em outra versão ou língua, razão porque seu uso “tal qual” pode ser prejudicado ou até impossível.)

Nota: A técnica idealizada pelo professor Rossow (o qual tive o privilégio de ter como professor em duas disciplinas em meu curso de mestrado) é apresentada e ilustrada também em meu livro Pregação Criativa, no capítulo 19.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s