> O contexto litúrgico da pregação

Pregação trechos

f) Contexto litúrgico.  A pregação (tradicional, ao menos) está inserida em um contexto litúrgico.  Ele é um dos momentos do culto ou da missa.  A tradição litúrgica cristã enfatiza a importância da comunhão de vários elementos cerimoniais.  A integração do sermão nesse contexto é estudada através do que é chamado de “pregação litúrgica”.

Existem várias formas se de ampliar o conteúdo de um sermão baseado em um texto poético da Bíblia.  A música é um deles.  (Lembre-se: os salmos também são “canções”.)  Experimente utilizar música instrumental ou vocal antes, durante e depois do sermão para realçar a emoção e o ensino do texto bíblico.  Existem muitas músicas criadas a partir de salmos.  Alguns pregadores até mesmo “arriscam” cantar em determinado momento da mensagem.

Título provocativo

Acredito que um título de sermão deve – sempre que possível – ir além de simplesmente comunicar o tema ou fazer uma declaração. Ele precisa ser criativo, memorável, provocar a curiosidade. Ele também deve “vender” o sermão. Mas com dignidade.
Parece uma heresia falar em “vender” o sermão. Todavia, atualmente o título do sermão pode ser uma ferramenta para quebrar resistências e levar as pessoas para os cultos. No passado, era normal o ouvinte ficar sabendo do tema da mensagem no começo do culto, ou até mesmo apenas no início do sermão (e às vezes nem ficava sabendo). Hoje, cada vez mais é possível e fácil, especialmente por causa da internet (site, e-mail, newsletter), informar o título do sermão dias antes. Esta antecipação pode criar uma expectativa favorável, no sentido de motivar o membro a ir ao culto e receber a mensagem de Deus para a sua vida de fé. Não é uma motivação espiritual, com certeza, mas é legítima em termos humanos. (djj)